Cosmograph Daytona

2021-04-07

NASCIDO PARA AS CORRIDAS

A Rolex apresenta três modalidades exclusivas de seu Oyster Perpetual Cosmograph Daytona, o relógio de referência para os aficionados do automobilismo e da velocidade.

Todas elas são dotadas de um mostrador fabricado em meteorito metálico — um material natural raro vindo do espaço —, sobre o qual os contadores do cronógrafo às 3 h, 6 h e 9 h são de cor preta.

A modalidade fabricada em ouro branco 18 quilates é munida de uma luneta Cerachrom monobloco em cerâmica preta com escala taquimétrica, e é acompanhada de uma pulseira Oysterflex, enquanto as duas outras, realizadas uma em ouro amarelo 18 quilates, a outra em ouro Everose 18 quilates, exibem uma luneta metálica com escala taquimétrica e uma pulseira Oyster. Verdadeira marca visual do Cosmograph Daytona desde seu lançamento, a emblemática escala taquimétrica é moldada sobre a luneta Cerachrom da primeira modalidade, e gravada sobre a luneta metálica das duas outras.

Estas novas modalidades do Cosmograph Daytona são equipadas com o calibre 4130, um mecanismo na vanguarda da tecnologia relojoeira.

Como todos os relógios Rolex, o Oyster Perpetual Cosmograph Daytona recebe a certificação Cronômetro Superlativo, que garante seu desempenho excepcional no pulso.


UM RELÓGIO SINÔNIMO DE VELOCIDADE

Apresentado em 1963, o Cosmograph Daytona foi concebido para atender às necessidades dos profissionais de corridas automobilísticas. Equipado com uma luneta que possui escala taquimétrica e com um mecanismo mecânico de alto desempenho desenvolvido e manufaturado pela Rolex, este cronógrafo que se tornou legendário é o instrumento ideal para medir um intervalo de tempo e determinar uma velocidade média.

Tanto por seu nome como por suas funcionalidades, o Cosmograph Daytona está ligado para sempre ao mundo do automobilismo; e, mais de meio século após seu lançamento, ele mantém seu status incomparável entre os cronógrafos esportivos.

Oyster Perpetual Cosmograph Daytona, caixa de 40 mm, ouro branco 18 quilates

MOSTRADORES EM METEORITO

Oriundo dos confins do sistema solar, o meteorito metálico, material que adorna o mostrador das novas modalidades do Cosmograph Daytona, provém de um asteroide que explodiu há milhões de anos. Durante sua viagem interplanetária, os fragmentos deste material natural de origem extraterrestre, composto essencialmente de ferro e níquel, resfriam-se ao nível de apenas alguns graus Celsius por milhão de anos, o que gera uma cristalização única e tão particular, impossível de reproduzir na Terra. Raro e difícil de trabalhar, o meteorito metálico é cortado em lâminas finas antes de revelar, graças a um tratamento químico, toda a beleza de sua estrutura interna, semelhante a raios entrelaçados. Esses motivos, tão imprevisíveis quanto fascinantes, são chamados de “padrões de Widmanstätten”.

Para seus mostradores em meteorito, a Rolex trabalha com os especialistas mais renomados, e conserva apenas as lâminas de meteorito cuja superfície seja particularmente rica em formas e reflexos.


CERÂMICA DE ALTA TECNOLOGIA

A Rolex desempenhou um papel pioneiro no desenvolvimento de cerâmicas especiais para a fabricação de lunetas monoblocos e discos de luneta monoblocos. Particularmente resistentes a arranhões, esses materiais apresentam cores inalteráveis e de rara intensidade. Além disso, dada a natureza de sua composição química, essas cerâmicas de alta tecnologia são inertes e não sofrem corrosão. A marca desenvolveu know-how e métodos de fabricação exclusivos e inovadores que lhe permitem produzir esses componentes em cerâmica de forma totalmente independente.

A nova modalidade em ouro branco 18 quilates do Cosmograph Daytona é munida de uma luneta Cerachrom monobloco em cerâmica preta com escala taquimétrica. As graduações, os algarismos e as inscrições, moldados em baixo-relevo, são preenchidos por depósito de platina segundo a técnica PVD (Physical Vapour Deposition, depósito físico em fase de vapor).


CAIXA OYSTER, SÍMBOLO DE IMPERMEABILIDADE

Com 40 mm de diâmetro, a caixa Oyster do Cosmograph Daytona, exemplo de robustez e de confiabilidade, garante a impermeabilidade até 100 metros de profundidade. Sua carrura é trabalhada em um bloco maciço de ouro branco, amarelo ou Everose 18 quilates. O fundo com caneluras finas é rosqueado hermeticamente, graças a uma ferramenta especial; dessa forma, apenas os relojoeiros habilitados pela Rolex podem ter acesso ao mecanismo. A coroa Triplock, equipada com um sistema de tripla impermeabilidade e munida de protetores forjados na carrura, é firmemente rosqueada à caixa, assim como os pulsadores do cronógrafo. O vidro é de safira praticamente à prova de arranhões. Totalmente impermeável, a caixa Oyster protege seu mecanismo de maneira otimizada.

Oyster Perpetual Cosmograph Daytona, caixa de 40 mm, ouro branco 18 quilates

CALIBRE PERPETUAL 4130

As novas modalidades do Cosmograph Daytona são equipadas com o calibre 4130, um mecanismo cronógrafo mecânico de corda automática inteiramente desenvolvido e manufaturado pela Rolex, apresentado em 2000 e introduzido no modelo naquele mesmo ano. A função cronógrafo se baseia em um número reduzido de componentes, o que permitiu melhorar ainda mais a confiabilidade desse mecanismo, verdadeiro conjunto de tecnologias. Ela é acionada por um robusto mecanismo com roda de colunas e embreagem vertical que permite um início instantâneo e extremamente preciso da cronometragem. Este mecanismo compreende uma espiral Parachrom azul, produzida pela Rolex com uma liga paramagnética que a torna até dez vezes mais precisa do que uma espiral tradicional em caso de choques. A espiral Parachrom azul é munida de uma curva terminal Rolex, que assegura a regularidade de funcionamento em todas as posições.

O calibre 4130 é movido por um módulo de corda automática através de rotor Perpetual e possui uma reserva de corda de aproximadamente 72 horas.


PULSEIRAS OYSTERFLEX E OYSTER

A nova modalidade em ouro branco 18 quilates do Cosmograph Daytona vem com uma pulseira Oysterflex, que combina de uma forma única a robustez e a confiabilidade de uma pulseira metálica com a flexibilidade, o conforto e a estética de uma de elastômero. Desenvolvida e patenteada pela Rolex, esta pulseira inovadora se constitui de duas lâminas metálicas flexíveis, fabricadas em uma liga de titânio e níquel. Essas lâminas são revestidas com um elastômero preto de alto desempenho, um material de grande durabilidade e resistente às agressões do ambiente. Para maximizar o conforto durante o uso, as faces internas da pulseira Oysterflex são dotadas de almofadas.

A nova modalidade em ouro amarelo 18 quilates e aquela em ouro Everose 18 quilates do Cosmograph Daytona, por sua vez, são munidas de uma pulseira Oyster. Desenvolvida no final dos anos 1930, esta pulseira de três fileiras se distingue por sua robustez.

A pulseira Oysterflex e a pulseira Oyster do Cosmograph Daytona são ambas equipadas com um fecho de segurança Oysterlock desdobrável, concebido e patenteado pela Rolex, que previne qualquer abertura involuntária. Essas pulseiras dispõem, além disso, do sistema de extensão rápida Easylink, desenvolvido pela marca, que permite ajustar facilmente seu comprimento em cerca de 5 mm, proporcionando maior conforto em quaisquer circunstâncias.

Ademais, a pulseira Oyster da modalidade em ouro Everose 18 quilates do Cosmograph Daytona contém, no interior de seus elos, inserções em cerâmica que aumentam sua fluidez durante o uso e sua longevidade. Além disso, um sistema de fixação invisível oferece uma perfeita continuidade visual entre a pulseira e a caixa.


CERTIFICAÇÃO CRONÔMETRO SUPERLATIVO

Como todos os relógios Rolex, o Oyster Perpetual Cosmograph Daytona recebe a certificação Cronômetro Superlativo, redefinida pela Rolex em 2015. Este título atesta que cada relógio que sai das oficinas da marca passou com sucesso por uma série de testes conduzidos pela Rolex em seus próprios laboratórios e segundo seus próprios critérios. Estes testes de certificação são realizados no relógio completo, com o mecanismo já encaixado, para garantir um desempenho superlativo no pulso em matéria de precisão, impermeabilidade, corda automática e autonomia. A precisão de um Cronômetro Superlativo Rolex é, assim, da ordem de –2/+2 segundos por dia — o desvio tolerado pela marca para um relógio finalizado é muito inferior àquele admitido pelo Contrôle Officiel Suisse des Chronomètres (COSC) para a certificação oficial apenas do mecanismo.

O status de Cronômetro Superlativo é simbolizado pelo selo verde presente em cada relógio Rolex, e é acompanhado de uma garantia internacional de cinco anos.

Galeria

Modelos

Conteúdo relacionado