Impermeável até a profundidade extrema de 3.900 metros, o Oyster Perpetual Rolex Deepsea representa a perícia da Rolex em matéria de impermeabilidade.

O Rolex Deepsea, apresentado em 2008, atende às expectativas mais elevadas dos mergulhadores profissionais em matéria de resistência à pressão submarina, precisão e confiabilidade, sem abrir mão dos códigos estéticos e das características fundamentais dos relógios da coleção Oyster Perpetual.

CAIXA OYSTER E SISTEMA RINGLOCK


O Rolex Deepsea é um relógio de mergulho de última geração que se beneficia do sistema Ringlock, uma arquitetura de caixa desenvolvida e patenteada pela Rolex, que lhe permite resistir à pressão colossal exercida a 3.900 metros de profundidade, equivalente a três toneladas contra o vidro.


O sistema Ringlock consiste na combinação de três elementos:

• um vidro safira ligeiramente abaulado com 5,5 mm de espessura;
• um anel de compressão de alta resistência em aço enriquecido com nitrogênio, colocado no coração da caixa, entre o vidro e o fundo, e que, por si só, resiste à pressão exercida pela água;
• um fundo em liga de titânio sustentado contra o anel por meio de uma anilha rosqueada feita de aço Oystersteel.



Estes três elementos são sobrepostos em uma carrura fabricada em um bloco maciço de aço Oystersteel, uma liga particularmente resistente à corrosão. Protegida por um ombro moldado na carrura, a coroa Triplock, rosqueada à caixa, contribui para a impermeabilidade do conjunto.


Além disso, a caixa Oyster do Rolex Deepsea, com diâmetro de 44 mm, é equipada com a válvula de hélio patenteada pela Rolex em 1967, que age como uma válvula de segurança nos relógios de mergulho projetados para as grandes profundidades. Ela permite o escape, durante as fases de descompressão em câmara hiperbárica, do excesso de pressão acumulado dentro da caixa, sem que a impermeabilidade desta seja comprometida.




RIGOROSOS CONTROLES DE IMPERMEABILIDADE


Como o mergulho em águas profundas requer confiabilidade e segurança absolutas, todos os Rolex Deepsea são submetidos aos controles de impermeabilidade exigidos pelas normas em vigor para os relógios de mergulho. Para isso, um tanque hiperbárico especial foi desenvolvido em colaboração com a Comex (Compagnie Maritime d’Expertises, empresa francesa de renome internacional especializada em engenharia submarina e tecnologia hiperbárica), a fim de testar e garantir a impermeabilidade de todos os relógios Rolex Deepsea a 3.900 metros de profundidade, com uma margem de segurança suplementar de 25%.

LUNETA COM DISCO CERACHROM


A luneta giratória unidirecional do Rolex Deepsea é munida de um disco Cerachrom monobloco graduado 60 minutos em cerâmica preta, que permite aos mergulhadores ler seu tempo de imersão. Patenteado pela Rolex, esse disco é fabricado com uma cerâmica extremamente rígida, praticamente à prova de arranhões e cuja cor não sofre alterações quando exposta à radiação ultravioleta. Além disso, pela natureza de sua composição química, esta cerâmica de alta tecnologia é inerte e não sofre corrosão. As graduações e os algarismos, moldados em baixo-relevo, recebem uma camada de platina por meio de uma técnica PVD (Physical Vapour Deposition, depósito físico em fase de vapor). Graças a seu contorno canelado, que oferece excelente aderência, a luneta pode ser manipulada confortavelmente mesmo que o usuário esteja usando luvas.



LEGIBILIDADE E FUNCIONALIDADE


Uma grande atenção foi dedicada à legibilidade deste relógio de mergulho. No mostrador, os indicadores e os ponteiros Chromalight são preenchidos ou cobertos com um material luminescente de longa duração (cor de emissão azul), que se mantém por até duas vezes mais tempo do que os materiais fosforescentes clássicos. Na luneta, o “zero” da graduação, marcado por um triângulo, é visível em ambientes desprovidos de luz graças a uma garra, encaixada na massa, que contém o mesmo material luminescente.



O ROLEX DEEPSEA, CERTIFICADO COMO CRONÔMETRO SUPERLATIVO


Como todos os relógios Rolex, o Rolex Deepsea recebe a certificação Cronômetro Superlativo, redefinida pela Rolex em 2015. Este título exclusivo atesta que cada relógio que sai das oficinas da marca passou com sucesso por uma série de testes conduzidos pela Rolex em seus próprios laboratórios e segundo seus próprios critérios. Estes testes de certificação são realizados no relógio completo, com o mecanismo já encaixado, para garantir um desempenho superlativo no pulso em matéria de precisão, impermeabilidade, corda automática e autonomia. O status de Cronômetro Superlativo é simbolizado pelo selo verde presente em cada relógio Rolex, e é acompanhado de uma garantia internacional de cinco anos.



A precisão de cada mecanismo — oficialmente certificado como Cronômetro pelo Contrôle Officiel Suisse des Chronomètres (COSC) — é novamente testada pela Rolex após o encaixe para atender a critérios muito mais rigorosos do que aqueles da certificação oficial. A precisão de um Cronômetro Superlativo Rolex é, assim, da ordem de −2/+2 segundos por dia — o desvio tolerado pela marca para um relógio finalizado é muito inferior àquele admitido pelo COSC para a certificação oficial apenas do mecanismo.



Realizada graças a um equipamento de alta tecnologia especialmente desenvolvido pela Rolex e conforme uma metodologia exclusiva que simula condições reais de uso, mais representativas da experiência cotidiana do cliente, a cadeia de testes de certificação Cronômetro Superlativo, inteiramente automatizada, permite controlar além disso a impermeabilidade, a corda automática e a reserva de andamento de 100% dos relógios Rolex. Esses controles após o encaixe vêm sistematicamente completar os testes de qualificação realizados por ocasião da concepção e da fabricação dos relógios para garantir sua confiabilidade, sua robustez e sua resistência aos campos magnéticos e aos choques.



CALIBRE PERPETUAL 3235


O Rolex Deepsea é equipado com o calibre 3235, um mecanismo mecânico de corda automática inteiramente desenvolvido e manufaturado pela Rolex. Concentrado de tecnologia, esse mecanismo foi objeto de vários depósitos de patentes. Ele oferece altos desempenhos em matéria de precisão, autonomia, resistência a choques e a campos magnéticos, confiabilidade e conforto durante o uso.



O oscilador do calibre 3235 é dotado de uma grande roda de balanço com momento de inércia variável, ajustada de maneira extremamente precisa por meio de porcas Microstella de ouro. Ele é firmemente sustentado por uma ponte transversal de altura regulável, que permite um posicionamento muito estável, a fim de aumentar a resistência aos choques. Além disso, o oscilador é montado sobre o sistema de absorção de choques Paraflex de alto desempenho, desenvolvido e patenteado pela Rolex.



O calibre 3235 contém uma versão otimizada da espiral Parachrom azul, fabricada pela Rolex em uma liga paramagnética. Além de ser insensível aos campos magnéticos, essa espiral apresenta uma grande estabilidade diante das variações de temperatura e permanece até dez vezes mais precisa do que uma espiral tradicional em caso de choques. Ela é munida de uma curva terminal Rolex, que assegura a regularidade de funcionamento em todas as posições.



Esse mecanismo conta com o escape Chronergy, fabricado em níquel-fósforo e patenteado pela Rolex. Combinando um alto rendimento energético com uma grande segurança de funcionamento, este escape é, além disso, insensível aos campos magnéticos.



O calibre 3235 é munido de um módulo de corda automática através de rotor Perpetual, o que garante uma armação contínua da mola do tambor, fornecendo assim uma energia constante graças aos movimentos do pulso. Ele se beneficia de uma reserva de corda de aproximadamente 70 horas, graças à arquitetura de seu tambor e ao rendimento superior de seu escape.


Acessível unicamente para relojoeiros habilitados pela Rolex, o mecanismo do Rolex Deepsea tem acabamento apurado, refletindo as exigências extremamente rigorosas da marca em matéria de qualidade.


PULSEIRA E FECHO: SEGURANÇA, CONFORTO E ERGONOMIA


O Rolex Deepsea vem com uma pulseira Oyster de três fileiras. Equipada com um fecho de segurança Oysterlock, concebido e patenteado pela Rolex, que previne qualquer abertura involuntária, essa pulseira dispõe do sistema de extensão Rolex Glidelock. Desenvolvido e patenteado pela marca, este engenhoso dispositivo de cremalheira, integrado ao fecho, permite um ajuste fino do comprimento da pulseira, sem a menor necessidade de ferramentas. O Rolex Glidelock na pulseira Oyster possui dez estágios de aproximadamente 2 mm cada um; ele permite ajustar o comprimento da pulseira facilmente em cerca de 20 mm. O relógio pode ser usado sobre um traje de mergulho com espessura de até 3 mm.


A pulseira Oyster do Rolex Deepsea se beneficia, ademais, das lâminas de extensão Fliplock. Uma vez desdobradas, elas permitem aumentar o comprimento da pulseira, também sem nenhuma ferramenta, em cerca de 26 mm. Graças à combinação dos dois sistemas de extensão, o relógio pode ser usado sobre um traje de mergulho com espessura de até 7 mm.

Um sistema de fixação invisível oferece uma perfeita continuidade visual entre a pulseira e a caixa.

DO ROLEX DEEPSEA AO ROLEX DEEPSEA CHALLENGE


Em 2012, a arquitetura inovadora da caixa do Oyster Perpetual Rolex Deepsea e o princípio do sistema Ringlock inspiraram diretamente a concepção do Oyster Perpetual Rolex Deepsea Challenge, um relógio de mergulho experimental com impermeabilidade garantida até 12.000 metros de profundidade. Inteiramente desenvolvido e manufaturado pela Rolex, este último foi projetado de maneira a resistir à enorme pressão existente nas regiões abissais.


Em 26 de março de 2012, o Rolex Deepsea Challenge acompanhou James Cameron durante seu mergulho solo até o Challenger Deep, a parte mais profunda da Fossa das Marianas. A bordo de seu submersível, o cineasta e explorador atingiu a profundidade extrema de 10.908 metros. Fixado ao braço articulado do submersível, “o Rolex Deepsea Challenge foi um companheiro extremamente confiável durante todo o mergulho”, afirmou Cameron depois de seu histórico mergulho.


VERSÃO COMEMORATIVA D-BLUE


Em 2014, a Rolex lançou uma versão comemorativa do Rolex Deepsea com um mostrador D-blue, no qual há um degradê que vai do azul noturno ao preto intenso, evocando a área de penumbra do oceano na qual os últimos fios de luz da superfície se perdem nas profundezas. Este mostrador rememora a viagem à parte mais profunda do oceano, realizada por James Cameron com a sua expedição DEEPSEA CHALLENGE, patrocinada pela Rolex e pela National Geographic Society. Como homenagem a esta parceria, a menção “DEEPSEA” foi acrescentada ao mostrador, inscrita numa tonalidade inspirada pela cor verde do submersível de James Cameron.

Modelos

Modelos

Conteúdo relacionado