Serviço mundial Rolex

Os relógios Rolex são concebidos e fabricados para durar. Hans Wilsdorf transmitiu para a marca a busca perene pela excelência que a caracteriza. Desde o início, o fundador da Rolex estabeleceu ao redor do mundo uma rede ativa de oficinas de relojoaria, cuja missão é assegurar que todos os relógios da marca possam passar pela melhor forma de manutenção. Dessa forma, cada relógio pode conservar seu desempenho técnico otimizado e sua estética bem cuidada sem limite no tempo, ser transmitido de uma geração a outra e viver várias vidas.

Os relojoeiros que trabalham nas oficinas do Serviço Mundial Rolex são especialmente treinados pela marca a fim de assegurar a qualidade e a homogeneidade das operações realizadas ao redor do mundo. Eles realizam diferentes tipos de operações dentro do respeito pelos padrões da Rolex, garantindo assim os desempenhos dos relógios da marca ao longo do tempo. Além disso, a disponibilidade das peças e da mão de obra é garantida para cada relógio até pelo menos 35 anos depois de sua retirada do catálogo.

Em virtude de que os relógios históricos excepcionais exigem conhecimentos especiais para sua restauração, eles são remetidos aos cuidados da Oficina de Restauração de Genebra.

QUALIDADE E CONFIABILIDADE

Hans Wilsdorf, empreendedor visionário, assumiu como ponto de honra que cada relógio Rolex fosse confiável e durável. Essa filosofia está na origem da caixa Oyster, exemplo de robustez que protege de maneira otimizada o mecanismo que ela abriga. Com esse mesmo espírito, desde os primórdios da marca, o fundador da Rolex começou a estabelecer uma rede de oficinas eficientes dedicadas ao serviço pós-venda nos países em que a marca se fez presente. Isso garantiu a manutenção de cada relógio Rolex a qualquer tempo e nas melhores condições, a fim de conservar seus excelentes desempenhos e um brilho impecável. As oficinas administradas pelo Serviço Mundial Rolex cumprem a missão de assegurar a excepcional durabilidade e a confiabilidade dos relógios Rolex, bem como fornecer um serviço de qualidade para os clientes da marca.

Para garantir a qualidade do serviço, os relojoeiros que trabalham nos centros de serviço pós-venda da Rolex passaram todos por uma formação e treinamento ministrados pela marca. Esse treinamento permite, por outro lado, assegurar a mesma qualidade de execução das operações de manutenção em todos os centros de serviço ao redor do mundo.

Cada oficina de serviço pós-venda atende aos padrões de qualidade da Rolex, tanto em nível de infraestrutura e equipamentos quanto em nível de pessoal. Para máxima eficiência, os procedimentos do serviço pós-venda são previstos desde o projeto de cada novo relógio, a fim de facilitar as operações de manutenção e garantir um resultado otimizado.

Cada relógio que passa por manutenção em uma oficina do Serviço Mundial Rolex se beneficia, além do mais, de uma garantia de serviço internacional de dois anos, abrangendo as peças e a mão de obra. Dessa forma, cada relógio estampado com a coroa pode cumprir plenamente suas funções sem limite no tempo, ser transmitido de uma geração a outra e, assim, viver várias vidas.

A disponibilidade das peças e da mão de obra é garantida por pelo menos 35 anos após a retirada de catálogo de cada relógio, a fim de assegurar sua longevidade. Ao final desse período, e se os componentes não estiverem mais disponíveis, a Oficina de Restauração é capaz de reproduzi-los de forma idêntica.


UMA PRESENÇA MUNDIAL

O Serviço Mundial Rolex está presente em todos os continentes por meio dos centros de serviço — oficinas de relojoaria nos estabelecimentos dos distribuidores oficiais ou das subsidiárias regionais. Cada uma dessas oficinas conta com um ou mais relojoeiros autorizados pela Rolex, que são os únicos habilitados a realizar as operações do serviço pós-venda sobre um relógio saído das oficinas da marca. Eles perpetuam o propósito da Rolex de fornecer a qualquer tempo, independentemente do estado do relógio, um serviço de primeira linha. Este é efetuado dentro das regras da arte e do respeito às exigências da marca, porque, tanto quanto sua fabricação, a manutenção de um relógio requer o mais alto nível de perícia. Dependendo da antiguidade do relógio, sua manutenção é feita diretamente no estabelecimento de um distribuidor oficial, em uma subsidiária, ou na sede mundial da Rolex em Genebra.

FORMAÇÃO INTERNA

Em 2018, a marca inaugurou o seu Centro de Treinamento em Genebra. Concebido como uma plataforma de intercâmbio, essa estrutura oferece as melhores condições aos jovens aprendizes e aos funcionários da Rolex. Voltada para o futuro, ela está em constante evolução, levando em conta os mais recentes avanços educacionais e tecnológicos.

A Rolex oferece em suas subsidiárias um treinamento de um ano e meio — o Rolex Watchmaking Training — ao fim do qual o relojoeiro Rolex está capacitado para realizar um serviço completo na maior parte dos mecanismos Oyster.

A Rolex forma internamente cada um dos relojoeiros que trabalham em suas oficinas de serviço pós-venda. Esses relojoeiros Rolex — no mínimo um por oficina — seguem regularmente cursos específicos que lhes permitem manter seu nível de competência e acompanhar a evolução dos produtos e das técnicas da Rolex.

SERVIÇOS DIVERSOS

As oficinas do Serviço Mundial Rolex oferecem serviços diversificados. O serviço completo, por exemplo, implica uma manutenção integral do mecanismo, da caixa e da pulseira. Operações mais específicas, como o ajuste do comprimento da pulseira ou a revitalização dos acabamentos da caixa, também são disponibilizadas. Na maioria dos pontos de venda da Rolex, relojoeiros treinados pela marca oferecem uma série de serviços realizados no local em menos de um dia.


O SERVIÇO COMPLETO

A manutenção de um relógio Rolex segue um processo de várias etapas que implica o uso de ferramentas e instrumentos específicos, testados e até mesmo desenvolvidos pela marca. Recebido o relógio e estabelecido o orçamento, uma vez aceito este último pelo cliente, o relojoeiro começa por separar a pulseira da caixa, da qual extrai delicadamente o mecanismo, ainda encimado pelo mostrador e pelos ponteiros. A partir desse momento, mecanismo, caixa e pulseira seguirão caminhos distintos.

O mostrador e os ponteiros são primeiro separados do mecanismo, e este último é inteiramente desmontado. Cada um de seus componentes é cuidadosamente examinado a fim de determinar se ainda atende aos exigentes critérios da Rolex; do contrário, é substituído por um novo, proveniente da fábrica de Bienne, onde são produzidos os mecanismos. Todos os componentes são lavados em um banho ultrassônico, de modo a eliminar até a menor impureza, e depois são secos. Em seguida, o relojoeiro remonta o calibre, peça por peça, segundo uma ordem predeterminada, e procede à sua lubrificação. Ele então regula a precisão do relógio uma primeira vez, antes de recolocar o mostrador e os ponteiros.

A caixa também é desmontada. Seus elementos, sejam eles em aço Oystersteel, em ouro 18 quilates ou em platina 950, recebem novo polimento ou acabamento acetinado, um a um, à mão. Essas delicadas operações de acabamento, que demandam extrema destreza, permitem devolver-lhes seu brilho e apagar eventuais marcas ou arranhões. As juntas são substituídas, e depois são recolocados o vidro, a luneta e a carrura.

A pulseira recebe um tratamento semelhante ao da caixa. Cada elo é meticulosamente polido ou acetinado, segundo o acabamento de origem, depois o conjunto é meticulosamente limpo. Após isso, o relojoeiro reinstala delicadamente o mecanismo dentro da caixa.

Ele testa novamente sua precisão e realiza os ajustes necessários para que o mecanismo atenda os desempenhos cronométricos esperados. Segue-se uma etapa de testes de precisão que dura no mínimo vinte e quatro horas. A seguir, ele avalia a impermeabilidade do relógio por meio de um teste sob pressão dentro da água. Superada com êxito essa fase e uma vez recolocada a pulseira, o relógio está pronto para um último controle: trata-se de aferir se todas as funções se realizam corretamente e de assegurar que sua estética está perfeita e em conformidade com as normas da Rolex.

No final do processo, o relógio é colocado em uma bolsa destinada a protegê-lo quando não estiver em uso ou durante um deslocamento. Ele se beneficia de uma garantia de serviço internacional com dois anos de duração, abrangendo tanto as peças quanto a mão de obra.

A OFICINA DE RESTAURAÇÃO

Os relógios históricos excepcionais são restaurados exclusivamente em Genebra, na Oficina de Restauração, onde trabalham mestres relojoeiros especializados em itens de coleção. Pela natureza muito específica de sua missão, os mestres relojoeiros da Oficina de Restauração quotidianamente conjugam pesquisas históricas aprofundadas, gestos ancestrais e as mais modernas técnicas. Os componentes que não mais atendem aos critérios de qualidade da marca podem ser restaurados ou reproduzidos de forma idêntica usando as técnicas da época. Cada restauração é realizada de acordo com uma metodologia rigorosa que vai desde o controle dos riscos ligados às intervenções até a perfeita rastreabilidade dos trabalhos realizados. Os relógios restaurados são, em seguida, entregues a seus respectivos proprietários dentro de uma caixa exclusiva e acompanhados de um livreto personalizado.

Documentos

Serviço mundial Rolex

A oficina de restauração

SERVIÇO PÓS-VENDAS ROLEX – UMA FILOSOFIA DE EXCELÊNCIA


Os relógios Rolex são concebidos e fabricados para durar. Hans Wilsdorf transmitiu para a marca a busca perene pela excelência que a caracteriza. Desde o início, o fundador da Rolex estabeleceu ao redor do mundo uma rede ativa de oficinas de relojoaria, cuja missão é assegurar que todos os relógios da marca possam passar pela melhor forma de manutenção. Dessa forma, cada relógio pode conservar seu desempenho técnico otimizado e sua estética bem cuidada sem limite no tempo, ser transmitido de uma geração a outra e viver várias vidas. Os relojoeiros que trabalham nas oficinas do Serviço Mundial Rolex são especialmente treinados pela marca a fim de assegurar a qualidade e a homogeneidade das operações realizadas ao redor do mundo.